A Professsora Chupou meu Pau no Ônibus (Conto Erótico Real)

Conto erótico: boquete da professora

Quer ler um gostoso conto erótico de escola? Um conto erótico com professores? Então prepare-se para ler essa história real de sexo de um aluno!

Era o final do ano e nós já tínhamos nos formado no Terceiro Ano. Essa era a viagem de formatura com a turma toda e alguns professores para uma casa na praia.

Eu tinha namorada na época, uma colega de classe (que mais brigávamos do que transávamos, kkkk). E tinha a Dona Marisa, professora de biologia que iria junto com a gente na viagem.

A professora Marisa tinha uns 30 anos, morena clara de cabelos pintados e sempre sorridente. Ela usava calça jeans bem apertada, o que deixava ela com uma bela bunda. Os moleques sempre comentavam sobre a bunda dela.

Algumas vezes, a Dona Marisa já fez comentários “estranhos” pra mim como em uma festinha da classe que ela disse que “minha namorada tem sorte de poder me pegar” ou quando ela disse que “meninos da minha altura ficam pintudos”.

E já peguei ela algumas vezes me olhando quando eu estava com minha namorada. Nunca comentei para não gerar briga, mas achava estranho.

A professora gostosa pegou no meu pau

No dia da formatura, a professora estava cumprimentando os alunos com abraços. Eu estava sozinho em um banco, afastado dos outros e ela foi me cumprimentar. Me abraçou por um tempo, pude sentir aqueles peitões dela se espremendo em mim (e aparentemente ela queria isso).

Ela me desejou sucesso na vida e disse para tratar bem as garotas, especialmente com isso… e apalpou meu pau por cima da calça. Fiquei sem reação e apenas agradeci.

Embora ela fosse uma professora gostosa e eu olhava pra ela, nunca pensei nela com tesão, pois eu já transava com minha namoradinha. Mas depois daquela apalpada, meu pau ficou duro de tesão pela Dona Marisa.

E o que aconteceu no dia seguinte, eu jamais poderia imaginar!

Boquete da Professora Safada no ônibus

No dia seguinte iríamos para Ubatuba passar o final de semana com a turma. Fui com minha namorada até a escola para pegarmos o ônibus. Iríamos nos sentar juntos mas acabamos brigando, deixei ela sozinha lá no fundo do ônibus e fui pra frente, procurando outro lugar pra sentar.

A Dona Marisa estava no primeiro banco, se levantou e gritou para que eu sentasse com ela. Foi até lá. Me sentei na janela e ela no corredor. Disse que tinha brigado com minha namorada e fiquei sem lugar pra sentar.

“Então fica aqui do meu lado que eu cuido de você”, ela disse. Levei na brincadeira.

A viagem começou, seria bem longa. Conversamos durante a viagem, ela sempre falava me tocando, especialmente nas minhas coxas. E a conversa foi esquentando, pois ela começou a falar de sexo e que gostava de novinhos pois eram mais “durinho”, assim como eu.

Nesse momento ela começou a apalpar meu pau. Eu estava de bermuda e ela enchia a mão, com vontade. Rapidinho fiquei de pau duro e ela notou.

“Posso continuar, Ricardo”? Fiquei sem reação e sem palavras. Não disse nada e ela continuou a alisar meu pinto que já estava bem duro. Logo ela colocou a mão dentro da minha bermuda e segurou ele com vontade.

“Uau, parabéns menino. É bem grande. Deixa a tia analisar pra você”. Ela baixou minha bermuda e colocou meu pau pra fora. Estava bem escuro e todos ali ao redor dormindo. Ela começou a bater uma punheta pra mim.

Eu estava muito preocupado, sempre olhando pra trás pra ver se alguém chegava e ao mesmo tempo estava muito excitado com aquilo.

Ela punhetava meu pau com vontade, enquanto estava deitada no meu ombro. À vezes ela soltava algum comentário como “Menino pauzudo da professora”.

Boquete molhado e porra na boca da professora

Falei pra ela que iria gozar. Ela então chegou no meu ouvido e disse: “Então deixa a professora tomar seu leitinho?” Balancei a cabeça que sim.

Ela se ajeitou no banco, se deitou no meu colo e começou a me chupar. Aquela boca bem quente e molhada, mamando meu pau… a boca da professora Marisa, a professora gostosa da escola me chupando bem gostoso.

Fazendo sexo oral

Aquilo estava muito bom mesmo! Enquanto ela me chupava, pude ainda tirar uma casquinha e passar a mão naquela bundona gostosa dela. E ela chupava, com vontade, mamava sem parar meu pau bem duro até que não aguentei mais e gozei.

Sentia meu pau jorrando muita porra na boca dela e foi maravilhoso! Eu nunca tinha gozado na boca de alguém, pois minha namorada tinha nojo. Já a professora safada gostava daquilo e bebeu até a última gota da minha porra.

Boquete

Meu pau já estava ficando mole e ela continuava a sugar cada gotinha de porra, mamando e sugando meu pau com muita vontade. Logo ela se levantou, ajeitei a bermuda. Ela apenas pegou uma garrafa de água e tomou bastante, talvez para ajudar a descer a minha porra.

“Não conta pra ninguém, moleque”, ela disse. Ficamos em silêncio. Logo o ônibus parou para o pessoal ir no banheiro. Fui me limpar e lá fora fiz as pazes com minha namorada. Na volta, me sentei com ela e foi assim até o fim da viagem.

O detalhe é que durante a viagem, muitos beijos com minha namorada e ela bateu punheta pra mim. Mal sabia ela que a Dona Marisa tinha acabado de me chupar kkkkk. Pedi pra minha namorada me chupar mas ela não quis.

Lá na praia, às vezes a Dona Marisa me olhava. Nunca mais nos falamos e eu guardo na memória a minha história de sexo tão inesperada de quando a professora me fez um boquete gostoso no ônibus.

Que nota você dá pra esse artigo:

Média: 5 / 5. Votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *